Empréstimo para autônomo: veja o custo-benefício

Emprestimo para autonomo

Muita gente encontrou uma saída para a crise financeira trabalhando de maneira autônoma. Ser seu próprio patrão e começar um novo negócio pode ser uma ótima alternativa, usando empréstimos como um primeiro aporte financeiro.

Pensando nisso, preparamos este artigo explicando como solicitar um empréstimo para autônomo e como identificar o melhor custo-benefício. Confira!

 

Custo Efetivo Total - CET

 

A melhor maneira de comparar o custo-benefício de diferentes empréstimos é através do chamado Custo Efetivo Total (CET). Este indicador é a soma de tudo o que é cobrado do cliente em um empréstimo: juros, encargos, taxas cobradas pelas empresas, seguros, tributos e tarifas.

Algumas empresas financeiras cobram taxas de serviços e transações na hora de oferecer um empréstimo e esse valor não costuma ser divulgado junto ao CET de maneira detalhada, enganando o cliente.

A Ferratum não cobra taxas e sempre é transparente com o consumidor, deixando seu Custo Efetivo Total sempre visível para que você escolha com clareza.

O CET é expresso a partir de uma porcentagem mensal ou anual. Em nossa empresa, o prazo inicial do pagamento mínimo é de 2 meses e máximo de 12 meses. O custo efetivo total (CET) é de 13,10% ao mês (338,08% ao ano).

Quando se compara empréstimos oferecidos por diferentes empresas, se o cliente analisa empréstimos com o mesmo valor e o mesmo prazo, a empresa que oferecer o menor CET é a que possui o melhor custo-benefício.

 

Mensurando benefícios do empréstimo

 

Quem trabalha como autônomo normalmente contrata empréstimos com os seguintes fins: realizar o pagamento de dívidas ou aplicar o dinheiro na compra de ativos para o seu negócio (imóveis, máquinas, equipamentos, entre outros).

É importante realizar cálculos para projetar qual o retorno financeiro que o uso do dinheiro emprestado terá para o seu negócio. Por exemplo: qual será o lucro dado pela máquina que irei comprar, e em quanto tempo ela irá me permitir pagar pelo dinheiro contratado?

Se o dinheiro emprestado servir para pagar dívidas, é importante comparar o prazo e os juros das dívidas atrasadas com o dinheiro que será pago nas mensalidades do empréstimo. Afinal, está sendo substituída uma dívida por outra, com prazo estendido.

Para quem vai emprestar dinheiro para construir, por exemplo, pode ser uma boa alternativa utilizar o dinheiro de maneira parcial. Utilize o limite de crédito para gastar o dinheiro parcialmente, como em um cartão de crédito.

Por exemplo: se você pretende reformar seu comércio e vai gastar R$ 3 mil, você pode usar os primeiros R$ 1,5 mil para a compra de material, deixando o restante como limite para uso posterior. Isso ajuda você a economizar e controlar melhor o dinheiro emprestado.

 

A simulação é fundamental

 

Na internet é possível encontrar calculadoras específicas para realizar a estimativa de juros, o prazo e as condições de pagamento de diferentes tipos de empréstimos. Acesse estes serviços e tenha uma projeção do seu gasto no futuro.

Agora que você já sabe como identificar o melhor custo-benefício do empréstimo para autônomo, clique aqui e peça já o valor que você precisa.