Todo mundo precisa de um herói ... Mas por que?

O que é um herói?

Para alguns, a palavra herói traz à mente um personagem da Marvel com habilidades sobre-humanas. Mas o significado que vamos examinar aqui é um pouco mais realista.

Pense na pessoa que você mais admira. É um pai, amigo, professor, talvez até uma celebridade? De alguma forma, estamos tão envolvidos em sermos adultos que minimizamos a noção de ter um herói como um ato infantil. Enquanto outros podem pensar "eu não preciso de heróis" ou "eu sou meu próprio herói" - mas este é realmente o caso?

Encontrando seus primeiros heróis

Muitas vezes é verdade que começamos a ter heróis quando somos pequenos e isso é importante em nossas vidas jovens. Lembro-me de que quando eu tinha 9 anos assistia a grande parte da série Dragon Ball Z e tentava fazer ataques imaginários de Kamehameha (ou “feixes de energia”) inspirados no desenho com meus amigos. Isso foi porque o personagem principal, Goku, se tornou meu herói.

Como muitas pessoas, à medida que cresci, minha necessidade de um herói mudava continuamente de acordo com as expectativas que eu tinha para mim. Eu também passei por um período “Eu não preciso de heróis” no final da adolescência. Hoje em dia, vejo a necessidade de heróis novamente - tenho vários heróis que são hábeis, trabalhadores, de mente aberta e, ainda assim, modestos.

A importância dos heróis

Os heróis podem ajudar a fornecer um senso de propósito ou direção às nossas vidas. Assim, nossa escolha de herói poderia ser vista como correspondendo ao que Sigmund Freud chamaria de "superego", ou o eu ideal que se esforça para se tornar. Ter bons heróis é ainda mais importante, já que eles podem ser muito influentes para uma pessoa.

Além disso, os heróis podem ser uma ótima ferramenta para o auto-aperfeiçoamento, porque eles são um ponto de referência visível ou até mesmo uma referência. Seja uma estrela ou não, você pode olhar para as suas qualidades, persona ou habilidades, e ver quão perto está de alcançar seus objetivos com eles como inspiração.

Muitas pessoas bem-sucedidas não apenas imitaram seus heróis ou modelos, elas as superaram de alguma forma. Por exemplo, o astro do futebol profissional argentino Lionel Messi encarou Zinedine Zidane como seu herói pessoal. Não demorou muito para que ele superasse seu ídolo.

Steve Jobs viu Hewlett Packard como um dos seus heróis pessoais quando ele era criança. Aos 12 anos de idade, ele acidentalmente conseguiu um estágio na HP depois de telefonar para a Hewlett Packard para pedir algumas peças de reposição para o seu contador de frequência. Mais tarde, Steve Jobs se tornou um executivo da Apple, superando de muitas maneiras o sucesso e as conquistas da Hewlett Packard.

Mas os heróis não precisam necessariamente estar no centro das atenções e ser internacionalmente conhecidos. Para muitas pessoas, um ou ambos os pais são os heróis que eles podem admirar, mesmo na idade adulta.

Como o ator alemão Prince Mario Max, ele vê seu pai como seu herói pessoal por causa de sua coragem, otimismo e disposição para não deixar que os momentos difíceis tirem o melhor dele. O pai do Prince Mario era uma criança durante a Segunda Guerra Mundial e enfrentou tempos muito difíceis.

Heróis ao longo da vida

Ter heróis é uma das coisas que adiciona beleza e inspiração à vida. Eles podem ter muitos papéis desde a infância até a idade adulta - ajudando-nos a definir quem somos e quem queremos nos tornar. Eles ajudam a moldar nossos valores e nos motivam a nos tornar mais.

Quem é seu herói?

Peça empréstimo online com quem entende do assunto. Fale com a Ferratum.