Como Calcular os Juros do Cheque Especial

Como funciona o cálculo do cheque especial do banco

Ao abrir uma conta bancária, é comum que as pessoas não leiam o contrato com aquelas "letrinhas minúsculas" e não se preocupem com as taxas de juros que serão eventualmente cobradas pelo banco...

Na maioria das vezes, isto acontece porque nós acreditamos que nunca precisaremos usar os serviços de crédito como o "cheque especial", cuja taxa de juros é uma das que mais pesa no bolso!

O "cheque especial", ou limite especial, já fica previamente disponível no momento em que o contratante do serviço financeiro abre a sua conta em um banco e esse valor pode subir com o passar dos anos, sendo estabelecido de acordo com a movimentação financeira do cliente.

O fato que surpreende a maioria das pessoas é a elevada taxa de juros do empréstimo nesse tipo de crédito. Esse é o motivo pelo qual muitas pessoas acabam entrando como devedores na lista do SPC (Serviço de Proteção ao Crédito) e do SERASA.

 

O que é, afinal, o cheque especial?

Esse é um serviço que os bancos oferecem como "modo de segurança" para que o cliente tenha dinheiro a seu dispor caso precise de alguma urgência financeira e tenha sua conta ZERADA naquele momento específico.

Passando do limite estipulado para a sua conta, o cliente precisa usar o dinheiro disponibilizado pela instituição financeira, entrando no limite especial. É, portanto, mais uma modalidade "mascarada" de crédito ou empréstimo!

No entanto, ao contrário de outros tipos de empréstimos, esse é automático, sem precisar que a pessoa vá até o banco para contratar um plano especial. Todos os bancos aplicam, obviamente, uma taxa de juros sobre esse empréstimo que é cobrada posteriormente, junto com o valor do empréstimo pré-aprovado. É justamente aí que mora o perigo!

 

Por que o cheque especial é tão usado?

Bem, a verdade é que imprevistos sempre acontecem, até com os mais precavidos... O gasto além do orçamento pode ser de fato necessário em diferentes situações  da vida, como numa emergência de saúde, para o pagamento de dívidas e outras manutenções mal planejadas ou inesperadas. Nestes casos, não se pode negar a conveniência do  uso desse serviço.

No Brasil, somente no último ano, cerca de 24 milhões de pessoas usaram o cheque especial. Dá para acreditar?! O problema está na desconsideração, ou falta de conhecimento, da taxa de juros aplicada. Aproximadamente 80% das pessoas que usam o chamado "crédito rotativo" não sabem detalhes sobre as taxas, acreditando que pagarão somente o valor que usaram quando o banco fizer o débito da cobrança...

 

A melhor forma para não ter problemas com dívidas bancárias (e não correr o risco de entrar no SPC) é praticar uma boa educação financeira.

Como calcular a taxa de juros

Quando a sua conta permanece com o saldo negativo, após um certo período de tempo — que varia de banco para banco — começam a rolar os juros diários sobre a dívida. Para calcular o quanto se paga de juros, em caso de dívida pelo uso do limite, você deve seguir os seguintes passos:

  • Primeiro, saber a taxa mensal do "limite especial" do seu banco;
  • Dividir essa taxa pela quantidade de dias do mês;
  • Saber a quantidade de dias que usou o dinheiro de empréstimo;
  • Multiplicar o resultado acima pelo valor do crédito usado.

 

Pronto. Parece muito simples, não é?! O difícil mesmo é parar 1 minutinho no seu dia a dia pra fazer esta continha...

 

Cuidado com as tarifas

Alguns bancos cobram uma tarifa adicional quando você usa o cheque especial. Esta tarifa fixa pode ser bem mais alta que o valor dos juros, então fica esperto! Ao escolher um banco para abrir uma conta, deve-se pesquisar as suas taxas de juros mas também as tarifas e taxas adicionais para os serviços que oferece e, principalmente, ler com muita atenção o dito contrato e tirar suas dúvidas antes de se tornar um cliente...

A melhor forma de não ter problemas com dívidas bancárias (e não correr o risco de entrar no SPC) é praticar uma boa educação financeira. O problema é usar o dinheiro do limite constantemente para o pagamento de contas que não sejam urgentes ou emergenciais. É possível, na maioria dos casos, ter outra linha de crédito bem mais atrativa, como o empréstimo online da Ferratum. As taxas de juros são menores que o cheque especial da maioria dos bancos e não tem tarifas escondidas!